Skip to main content
Clean & Safe

Fundação Bienal de Arte de Cerveira vai receber apoio do Programa de Estabilização Económica e Social do Governo

XXI Bienal Internacional de Arte de Cerveira

 

Vai ser atribuído à Fundação Bienal de Arte de Cerveira, no próximo mês de novembro, um apoio no valor de mais de 58 mil euros. O financiamento surge no âmbito do pedido formalizado à Linha de Apoio às Entidades Artísticas Profissionais, operacionalizada pela DGARTES, que integra o Programa de Estabilização Económica e Social do Governo.

Trata-se de uma subvenção atribuída no seguimento do Programa de Estabilização Económica e Social, aprovado na Resolução do Conselho de Ministros n.º 41/2020, no âmbito da Linha de Apoio às Entidades Artísticas Profissionais, cuja gestão se encontra a cargo da Direção-Geral das Artes.
De acordo com o Regulamento das Linhas de Apoio ao Setor Cultural, o montante concedido será de 58.487,23 € e corresponde a 35% do valor anual a que a FBAC teria direito de acordo com a pontuação atribuída pelo júri no âmbito da candidatura “Fundação Bienal de Arte de Cerveira: a Arte Contemporânea integrada na sociedade e no mundo”, submetida no ano passado no âmbito do aviso “Programa de Apoio Sustentado 2020-2021 – Criação-Artes Visuais”. Recorde-se que, apesar de ter sido considerado elegível, o projeto não foi na altura contemplado com apoio financeiro por limite de verba disponível.
Para o presidente da FBAC e da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira, esta deliberação “resulta também da persistência e da capacidade de resiliência da FBAC, assim como do reconhecimento da qualidade do trabalho que é desenvolvido em prol da cultura com tão poucos recursos”.
De referir que a XXI Bienal Internacional de Arte de Cerveira era uma das ações previstas na candidatura e que a FBAC, em tempos de pandemia, readaptou em tempo record o programa do evento, proporcionado ao público uma programação digital e presencial que se prolonga até 31 de dezembro de 2020. “Neste ano tão difícil optamos, ainda, por não obter receita de bilheteira, proporcionando a entrada gratuita ao público na Bienal de Cerveira, por forma a contribuir para a democratização cultural e promover o acesso às artes”, acrescentou o autarca.