Plano de atividades da FBAC promete aproximar a comunidade

covelo e miriam residencias 2014

Residência artística de Marcos Covelo e Miriam Cartagena (ES) na FBAC

“Este é um projeto que visa enriquecer o programa cultural do Alto Minho e Norte da Galiza, com o intuito de envolver e aproximar a comunidade à cultura, em particular à arte contemporânea”, referiu o coordenador artístico e de produção da Fundação Bienal de Arte de Cerveira, F. P., Cabral Pinto, a propósito do plano de atividades apresentado para este ano, aprovado recentemente em Conselho Diretivo.

 

“O Fórum Cultural será palco de um programa alargado de exposições” refere Cabral Pinto. A primeira tem início já a 12 de março e é dedicada ao Dadaísmo, a propósito da celebração do seu centenário. “Vamos receber mostras que reúnem na mesma sala a poesia e as artes plásticas, lembrar artistas que são muito queridos a Cerveira e acolher novos projetos, como uma exposição da Bienal de Arte de Gaia”, explicou. Iniciativas anteriores como a “Aquarte – Una Mirada sobre o Rio Minho” e os “Prémios Artistas do Alto Minho e Galiza” terão continuidade este ano, em outubro e dezembro, respetivamente.
No Fórum Cultural é objetivo criar três salas de exposição permanentes com os nomes e obras dos impulsionadores das Bienais de Cerveira – o Pintor Jaime Isidoro, o Escultor José Rodrigues e o Pintor Henrique Silva – cuja inauguração irá decorrer a 9 abril.
A nível internacional, a FBAC irá promover um programa de residências aberto a artistas de todo o mundo, a decorrer entre setembro e outubro na “Casa Pintor Jaime Isidoro”, cujo período de candidaturas terá início a 7 março.
Previstas estão também quatro itinerâncias da Coleção do Museu Bienal de Cerveira, que visam a dinamização do acervo: três no distrito de Viana do Castelo e uma internacional, no Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM), no Brasil.
A nível de serviços educativos, o programa prevê a realização de atividades dedicadas a toda a comunidade, envolvendo desde o público infantil até ao sénior, das quais se destacam: os workshops/visitas guiadas com as instituições de ensino do Concelho, que trarão até ao Museu milhares de estudantes; os ateliers livres de desenho e pintura aos sábados; as Férias Criativas no Museu (abril e setembro); o workshop “Gravura ao sabor do chá” (todas as sextas-feiras a partir de 4 de março); entre outras. “Consideramos extremamente importante a sensibilização de públicos através de experiências de contacto com a Coleção e a História da Bienal de Cerveira”, concluiu o coordenador artístico e de produção.
O Dia Internacional dos Museus também não será esquecido, estando agendada a iniciativa “Museu Fora de Portas” de 14 a 18 maio, numa organização conjunta entre a Câmara Municipal de V. N. de Cerveira, o Aquamuseu do Rio Minho e o Convento de San Payo.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone