Skip to main content
Clean & Safe

Acácio de Carvalho pinta mural de 50 metros no Aquamuseu do Rio Minho

Acácio de Carvalho pinta mural de 50 metros no Aquamuseu do Rio Minho

 

Integrada na candidatura “LowPlast – a arte de reduzir o plástico”, o artista Acácio de Carvalho realizou uma pintura mural com inspiração num jogo de elementos geométricos e animais do mundo marinho e dos Oceanos em geral. O objetivo? Alertar para a problemática da poluição ambiental em geral e, em particular, para o excesso do uso de plástico e consequente poluição dos oceanos.

Trata-se de mais um projeto de arte pública criado por Acácio de Carvalho, que pode ser visitado e observado no espaço exterior do Aquamuseu do Rio Minho (Parque de Lazer do Castelinho). Nas palavras do artista, o intuito é “sensibilizar para a redução e prevenção de plásticos no ambiente aquático e motivar a mudança de comportamentos na defesa do ambiente”.

Indo ao encontro do público, “a paisagem envolvente não funciona como um fundo, antes se transforma, na própria génese constitutiva e indissociável da manifestação artística”, acrescenta o autor.

A pintura, que possui cerca de 50 metros de largura, conta com a colaboração de Daniela Carvalho e Lúcia Nunes. O trabalho será apresentado ao público, amanhã (13 de julho), pelas 11h30, no âmbito das celebrações do 16º aniversário do Aquamuseu do rio Minho.

A intervenção surge no âmbito do projeto “LowPlast – a arte de reduzir o plástico”, promovido pelo Aquamuseu do Rio Minho – Município de Vila Nova de Cerveira, em parceria com a Fundação Bienal de Arte Cerveira, a Associação Portuguesa do Lixo Marinho e o Instituto Interdisciplinar de Artes – DTK (Noruega), financiado pelos EEA Grants. O projeto engloba, ainda, ações de monitorização, disseminação de boas práticas e criação de elementos artísticos, no qual se enquadra a participação da Fundação Bienal de Arte de Cerveira.

Recorde-se que Acácio de Carvalho foi premiado na Bienal Internacional de Arte de Cerveira em 2001 e tem vindo a colaborar com a Fundação Bienal de Arte de Cerveira na criação de projetos artísticos de grande escala, como em 2018 a obra “Assalto ao Castelo” em Vila Nova de Cerveira e, em 2019, a pintura de um mural na vila de San Sperate (Sardenha, Itália).